16 novembro 2006

Meditação no sábado

No próximo sábado, às 15h30, haverá uma sessão de introdução à meditação às 15h30 na nossa sede da rua da Restauração 463 (contribuição livre).
Excepcionalmente, a meditação Zen, que costuma ser às 18h, será às 17h!

07 novembro 2006

Tsa Lung no Porto

CURSO TSA LUNG - 11 e 12 Novembro

Vamos ser muito bem tratados :)




Menu para o Retiro de 11 e 12 de Novembro


- Almoço de 11 de Novembro – Buffet no 2º piso

- Creme de Legumes
- Quiche de Cogumelos
- Quiche de Espinafres
- Tortinha de Legumes (quente)
- Saladas simples – alface, tomate, cenoura, espargos, couve roxa
- Frutas laminadas
- Água, Sumos, Chá, Café, outras bebidas não incluídas.

- Jantar de 11 de Novembro – Buffett no 2º piso
- Crepes de Legumes – serviço à mesa
- Caril de Peixe
- Mousse de Manga, Cheese Cake, Espelho de Frutas
- Água, Sumos, Chá, Café, outras bebidas não incluídas.

- Almoço de 12 de Novembro – Buffet no 2º piso

- Sopa Juliana
- Estufado de Legumes (quente)
- Tarte de courgettes
- Tarte de Cebola
- Salsichas de Soja
- Frutas Laminadas
- Água, Sumos, Chá, Café, outras bebidas não incluídas.

05 novembro 2006

É preciso ser gigante para ser gota de orvalho.


Na PUBLICA de hoje, sobre Amadeu de Sousa Cardoso:

"É preciso ser gigante para ser gota de orvalho. Depois de abraçar a terra, mergulhar no mar, transformado em nuvem, comandar uma batalha de raios, cair muito alto, das alturas, no coração de uma flor, a nossa alma, gota celeste, desaparece num fino raio de sol", escreve em 1912, numa carta dirigida à sua mulher, Lúcia.

*obrigada por enviares a citação, ZC!*

02 novembro 2006

Monges Tibetanos do Mosteiro Tashi Lhunpo

Hoje à noite, em Braga!!

http://www.braga.com.pt/eve_det.asp?eveid=6619
Em Coimbra, será amanhã, sexta-feira, às 21h, no Instituto da Juventude

31 outubro 2006

AGUALONGA

CRIAÇÕES CAMPESTRES (VENDA PRÉ NATAL)
4 e 5 Novembro das 10.30 às 18.00
(Sopa, pão, queijos e chás)

Casa do Cruzeiro, Lugar do Pombal,
Agualonga, 4940-041 Paredes de Coura

Design artesanal e produção caseira
(Lucro para lar de 3.ª idade)

Artes plásticas
Óleos, aguarelas, pastel, desenhos, gravuras, cerâmica

Cerâmica
Azulejos pintados, vasos, queimadores de incenso, esculturas, pratos, castiçais

Prendas/Papelaria
Molduras, cartas, artigos de papelaria, jóias, decorações, marcadores de livros, papel caseiro

Vestuário

Kaftans, artigos de ‘patchwork’

Culinária

Ervas aromáticas frescas e secas, sais culinárias aromáticos, vinagres com ervas, óleos com ervas, chutneys, pickles, compotas, empadãos vegetarianos, ‘veggie-burgers’, lasagne e caril vegetariano, misturas de sementes e frutos secos doces e amargos, saquinhos aromáticos para vinho quente

Saúde
Sais de banho aromáticos, óleos para massagens, sabonetes caseiros, saquinhos perfumados, saquinhos de alfazema, saquinhos de sais aromáticos para o banho


Informação: Angela 93-3848036 ou Gerda 91-7017583

30 outubro 2006

O próximo Yoga Com Todos já está a chegar


Olá a todos!
Esperamos que estejam todos bem e com muita vontade de partilhar...
Como sabem, aproxima-se a data do nosso próximo encontro do Yoga com todos, que
vai ser no domingo de 12 Novembro.
Tudo indica que vamos desfrutar de uns bons momentos no Parque da Lavandeira em
Oliveira do Douro, Vila nova de Gaia.
Participem, juntem-se, sejamos TODOS...
Fiquem atentos às próximas e breves novidades...
Vejam o nosso blog e contactem para mais informações:
www.yogacomtodos.blogspot.com

Até breve
Lécio

28 outubro 2006

Almofadas de Meditação





Indispensáveis. Agora temos almofadas de meditação disponíveis na nossa sede da Rua da Restauração. Cores: além da cor da foto, azul-marinho e vermelho (não é um vermelho vivo). Os materiais são 100% naturais.

25 outubro 2006

A direcção

Os nomes que compõem a direcção da delegação do Porto da União Budista Portuguesa:
Margarida Cardoso, Sagarapriya, José Eduardo Reis
Sofia Carvalho, Xavier Neves, Cláudia Cunha,
Ana Cristina Mestre, Leonor Campos, Cecília Campos

Equipa editorial:
José Guilherme Abreu, Xavier Neves, Lécio Ferreira
Margarida Cardoso, Leonor Campos

24 outubro 2006

Uma portuguesa em Paris :)

A "nossa" Cláudia está em Paris, para participar no retiro de uma semana com a Roshi Catherine Genno Pagès, no centro Dana, em Montreuil. A sortuda teve ainda ocasião de conhecer Thich Naht Hanh, o monge, poeta e professor Zen vietnamita conhecido igualmente como um activista da não-violência. Neste fim-de-semana, Thich Naht Hanh deu uma conferência, 'Moins de colère, moins de violences' e guiou uma marcha "meditativa". Bem, aguardamos ansiosamente a vinda da Cláudia para nos contar tudo :) E só para quem acha que ir a Paris é muito caro: a Ryanair está a fazer viagens Porto-Paris muito baratas!

Sessões de Meditação Zen na União Budista Portuguesa - Lisboa


Semanalmente às Sexta-feira pelas 10h00

Indicações:
Trazer roupa larga e confortável; não chegar depois da hora. Os principiantes que necessitam de instruções deverão chegar pelas 9h45. A sessão compreende 30 min. de meditação sentada (zazen), 5 min. de meditação em andamento (kinhin) e novamente 30 min. de meditação sentada.

O orientador:
Hugo Jorge. Psicólogo. Tem trabalhado com crianças, jovens e adultos em associações de intervenção comunitária, escolas e em consultório. Praticante do Budismo Zen sob a orientação de Amy Hollowell Sensei.

Nota:
Amy Hollowell Sensei é a primeira sucessora de Catherine Genno Pagès Roshi, que por sua vez é herdeira do mestre Zen americano Dennis Genpo Merzel Roshi, sucessor de Taizan Maezumi Roshi, um dos mestres japoneses pioneiros na introdução do Budismo Zen no Ocidente. Amy Hollowell nasceu nos Estados Unidos, em 1958. Emigrou para França em 1981. Actualmente é jornalista num jornal internacional com sede em Paris. É também poetisa. Os seus poemas foram publicados nos Estados Unidos e na Europa. Ensina a prática da meditação silenciosa (shikantaza) e a prática dos Koans.

“Não tomar o que é dito como certo, é o que o Buda disse e o que os mestres disseram, de geração em geração: Não tomem o que é dito como certo, não acreditem simplesmente no que é dito. Posso descrever-vos o que é beber este copo de água, mas isso não vos dirá nada. Têm sede? Bebam esta água.”

Amy Hollowell Sensei

União Budista Portuguesa
Calçada da Ajuda 246, 1º Dtº, 1300-012 Lisboa
213 634 363
sede@uniaobudista.pt
www.uniaobudista.pt

20 outubro 2006

Sagarapriya


Sagarapriya é um professor budista de yoga e meditação já muito conhecido de muitos aqui no Norte, mas pediram-me para dizer algo mais sobre ele. Talvez a entrevista que ele deu para o SurfTotal ajude um pouco a dá-lo a conhecer.... ou então este pequeno artigo online em inglês.

17 outubro 2006

O que é um retiro?


Um retiro é uma oportunidade de clarificar e aprofundar o que é realmente essencial para cada um de nós. Num retiro budista, tentamos criar as condições exteriores e interiores que nos permitem afastar-nos da agitação e dispersão da nossa rotina, de forma a podermos realmente descontrair e abrir. O ambiente envolvente, as práticas de harmonização corpo-mente, as refeições vegetarianas, o diálogo, o silêncio, reflectem esta procura de uma maior simplicidade e este processo de redescoberta de nós mesmos.

Com o desenrolar do retiro, atenuam-se as barreiras que separam o eu, o outro, o mundo. À medida que nos soltamos, a tranquilidade e a quietude dá lugar a mais disponibilidade, amplitude, alegria e mesmo gratidão. A tranquilidade faz emergir a apreciação pelas pequenas coisas e os gestos simples – os sons, os sabores, os cheiros, as sensações, o estar consigo, o estar com os outros.

Um retiro oferece a oportunidade de experienciar a vida de uma forma mais leve e receptiva. Ao estarmos mais atentos e conscientes de tudo, das nossas relações de interdependência com os outros, refinamos a nossa habilidade para nos ocuparmos de nós, dos outros e do mundo, com mais compaixão e sabedoria.

Os nossos retiros são abertos a qualquer um. Ou seja, não é preciso ser budista, nem sequer de ter a intenção de se tornar budista, para participar. Principiantes e praticantes com mais experiência são igualmente bem-vindos.

Próximo retiro:
Integração: corpo, mente e fala
Retiro com Sagarapriya – 11/12 de Novembro

Viver implica responder constantemente a estímulos, sejam eles vindos do exterior, através dos sentidos, ou do interior, através de pensamentos e memórias. Entre estímulo e resposta existe um espaço. Quando passa despercebido, perpetuam-se respostas de vida meramente reactivas e habituais. Quando notado, este espaço possibilita a liberdade de viver de forma criativa, instante a instante. Os três meios de resposta são o corpo, a fala e a mente. Neste retiro vamos investigar a relação entre estes três aspectos, com o propósito de compreender a forma como tecemos a nossa experiência de vida com os fios das respostas que damos. O programa inclui palestras, diálogo em grupo, meditação, yoga e tempo para simplesmente estar.
Mais informações no site da UBP.


12 outubro 2006

Workshop de Introdução à Meditação



"A mente pode ser comparada a um oceano, e os eventos mentais momentâneos — como a felicidade, a irritação, as fantasias e a tristeza — às ondas que sobem e descem sobre sua superfície. Assim como as ondas podem ser apaziguadas para revelar a calma das profundezas do oceano, assim também é possível acalmar a turbulência de nossa mente para revelar a sua clareza natural.

A habilidade para fazer isto está dentro da própria mente, e a chave para a mente é a meditação."

Kathleen McDonald


Data: quinta-feira dia 19 de Outubro às 20h30
Local: Rua da Restauração, 463, 2.º
Contribuição: €15 (€10 estudantes)


Orientação Margarida Cardoso. Praticante do Budismo desde 1985, ano em que se integrou na vida comunitária da escola de Budismo Tibetano, recebeu entretanto ensinamentos de mestres de várias tradições budistas. Actualmente pratica Zen sob a orientação de Sensei Amy Hollowell. Recebeu a formação de instrutora de meditação Samatha-Vipasyana do Instituto Karma Ling. É presidente da delegação do Porto da União Budista Portuguesa.

Inscrições e informações tlm 917088371
email: ubporto@gmail.com

A transformação da mente



"A mente, ou consciência, está no coração da teoria e prática budistas, e nos últimos 2500 anos, meditadores têm vindo a investigá-la e a usá-la como um meio de transcender a existência insatisfatória e de atingir a paz perfeita. Diz-se que toda a felicidade, comum e sublime, é atingida pela compreensão e transformação de nossa própria mente.

Um tipo de energia não-física, a função da mente é conhecer, experienciar. É a própria consciência. É clara por natureza e reflecte tudo o que experiencia, assim como um lago calmo reflecte as montanhas e florestas que estão ao seu redor.

A mente muda de momento a momento. É um continuum sem início, como um fluxo sempre em movimento: o momento-mental prévio dá origem a este momento-mental, que dá origem ao próximo momento-mental e assim por diante. É o nome geral dado à totalidade das nossas experiências conscientes e inconscientes: cada um de nós é o centro de um mundo de pensamentos, percepções, sentimentos, memórias, sonhos — tudo isto é a mente.

A mente não é uma coisa física que tem pensamentos e sentimentos; essas próprias experiências são a mente. Por ser sem matéria, ela é diferente do corpo, apesar de mente e corpo serem interconectados e interdependentes. Este relacionamento explica porque, por exemplo, as doenças e os desconfortos físicos podem afectar a mente, e porque as atitudes mentais, por sua vez, podem dar origem tanto à cura quanto aos problemas físicos.

A mente pode ser comparada a um oceano, e os eventos mentais momentâneos — como a felicidade, a irritação, as fantasias e a tristeza — às ondas que sobem e descem sobre sua superfície. Assim como as ondas podem ser apaziguadas para revelar a calma das profundezas do oceano, assim também é possível acalmar a turbulência de nossa mente para revelar a sua clareza natural.

A habilidade para fazer isto está dentro da própria mente, e a chave para a mente é a meditação."

(McDonald, Kathleen. How to Meditate: A Practical Guide
adaptação da edição de Robina Courtin. Ithaca: Snow Lion, 1998)

FOTO: SEAT and DIE ©JR/Sogenji 2004

Um vídeo do Joseph Goldstein

O Numinous-Nonsense tem uma entrevista em vídeo do Joseph Goldstein. Na verdade, se formaos ao site que ele indica, , há inúmeros vídeos interessantes.

06 outubro 2006

Uma americana em Lisboa


"A nossa sensei" é muito bonita :)

03 outubro 2006

LU JONG

'Lu-Jong' traduzido literalmente significa "treino do corpo". Estes movimentos são também conhecidos como "Movimentos que curam". A sua origem remonta a tempos ancestrais, e era praticado pelos eremitas que viviam em locais remotos nas montanhas. Esta sabedoria empírica deu origem a um conjunto de exercícios corporais que trabalham vários meridianos, zonas reflexas, orgãos e partes do corpo específicos.

Através da prática dos exercícios adequados, é possível restabelecer o equilíbrio dos humores corporais e os elementos do corpo, abrir e fechar os respectivos canais, com o objectivo de recuperar a saúde.

O curso de Lu-jong tem por base os ensinamentos da medicina tibetana.

Os Três Humores: LUNG, TRIPA, BEKKEN

Também conhecidos pelos 3 princípios ou energias vitais (savias vitales).

LUNG (vento)

Representa o elemento AR, é responsável pelos pensamentos e pela razão, para além da respiração, do movimento e de todas as secreções e orifícios corporais.

TRIPA (bílis)

Representa o elemento Fogo, é responsável pelo calor corporal, pela digestão e pelo metabolismo. Responsável também pela valentia e força de vontade.

BEKKEN (fleuma)

Representa os elementos Terra e Água. É responsável pela nossa estrutura corporal, pelos fluidos, pela flexibilidade e pelas articulações. Responsável também pela paciência e pelos sonhos.

Estes 3 Humores contêm os 5 elementos: Espaço, Terra, Ar, Fogo, Água

Raízes na Copyriot


Sábado, 07 de Outubro 2006 às 20h30 na Casa-Viva, Pr. do Marquês 167 - Porto
No próximo Sábado a Raízes apresenta ao público a sua proposta de projecto que visa a promoção e implementação da Agricultura Biológica no Concelho de Gaia.

Esta apresentação pretende reunir em volta do projecto Raízes o maior número de apoiantes possivel, antes do projecto ser apresentado junto da Câmara Municipal de Vila Nova de Gaia. Esperamos assim ganhar mais força ao contar com o apoio tanto de empresas ligadas à comercialização de produtos biológicos, como de pessoas particulares. Neste sentido convidamos todos os interessados em comparecer, ouvir, esclarecer dúvidas e subescrever o projecto Raízes.

Seguido da apresentação do Projecto Raízes, haverá um jantar vegetariano para o qual a Raízes fornecerá os legumes, assim como pão. Poderá ainda aproveitar para levar para casa algumas das delicias da Raízes.

Não podemos deixar de mencionar que esta apresentação está inserida no evento COPYRIOT 2 - Gente Sem Patente.
Este evento é organizado pelo projecto Casa-Viva e decorre entre os dias 5 e 7 de Outubro, na Praça do Marquês 167 - Porto

--
Pedro Rocha & Sarah Krüger
Rua de Mira, 72
4410-387 Arcozelo - V.N.G.

tel: 227 538 581
fax: 227 538 580
tlm: 919023458

mail: info.raizes@gmail.com
web: www.raizes.pt.la
blog: www.raizesblog.blogspot.com

26 setembro 2006

Yoga com todos


O projecto Yoga com todos é uma iniciativa que pretende fazer convergir pessoas de todas as idades interessadas pela prática do Yoga e pelo convívio com a natureza. Trata-se de proporcionar encontros didácticos e amistosos a todos os presentes, convivendo num espírito de abertura e compreensão, respeitando as diversas posturas que cada um possa assumir no seu íntimo perante esta filosofia milenar, ou fora dela. Procuramos acima de tudo a partilha e a cooperação entre todos.

Propomos que estes encontros se realizem numa primeira fase, durante as manhãs do 2º domingo de cada mês, agora, numa sala mais ampla do que a que normalmente estamos habituados a praticar - na natureza. Esta é uma forma de, para além de integrar pessoas, permitir um contacto mais próximo com os campos, praias, matas (e outros que poderão sugerir) da nossa região. A nossa sugestão é que a pessoa a orientar as aulas vá também mudando, para que todos possamos aprender com a diversidade.

Estes encontros incluem um pic-nic que se realizará com uma contribuição alimentar feita por todos os participantes. Para que não haja excesso de um género alimentar, pedimos que entrem em contacto connosco de forma a podermos organizar o que cada um leva.

Os locais escolhidos serão mencionados com antecedência, tal como a hora (que à partida será às 10h00 no local escolhido) seja via e-mail ou cartaz. Agradece-se que a informação seja partilhada e enviada entre os vossos contactos para que todos possam participar.

Aguardamos as vossas propostas relativamente a possíveis locais e temas a serem desenvolvidos, bem como a disponibilidade de cada um para orientar as aulas e/ou participar.

Sem mais a acrescentar, despeço-me esperando uma resposta vossa sobre a realização desta iniciativa, até dia 30 de Setembro, para que possamos organizar o nosso 1º encontro do Yoga com todos, já no próximo dia 8 de Outubro.

Lécio Ferreira

Para mais informações: Lécio Ferreira 919 544 578
E-mail: sintonias@iol.pt
Organização: Sintonias

Nota: O Lécio é professor de yoga na UBP

25 setembro 2006

Retiro de 3 anos

Como é sabido por alguns de nós, três amigos portugueses estão agora a terminar o retiro tradicional do Budismo Tibetano que tem a duração de mais de 3 anos. Esse retiro é organizado por Tulku Pema Wangyal Rinpoche, sob direcção espiritual de Kyabje Trulshik Rinpoche.

O presente grupo em retiro termina durante este outono. Em resposta ao grande número de pedidos em anos anteriores, Tulku Pema Wangyal Rinpoche planeia já o próximo retiro de 3 anos, o qual deverá começar em 2007. Todas as pessoas interessadas em participar são convidadas a entrar em contacto com a Songtsen França:

Association du Centre d'Etudes de Chanteloube
La Bicanderie 24290 Saint-Léon-sur-Vézère (France)

tél : 00 33 (0)5 53 50 75 24
fax : 00 33 (0)5 53 51 02 44
e-mail : chanteloube@wanadoo.fr
Web: www.chanteloube.asso.fr

11 setembro 2006

Recomeços

Retomando então as nossas actividades:
As aulas de yoga com o prof. Lécio já começaram (às segundas e quintas).
As aulas de Chi Kung também recomeçaram, neste último domingo às 18h.
As tão esperadas sessões de meditação e círculo de partilha, às quartas às 19h00, recomeçam este fim-de-semana. Tema para este regresso: Os Preceitos.
No próximo domingo há um workshop de introdução à meditação (I), às 15h30.
No próximo sábado (17h30) e domingo (10h30), continuamos com aulas de cozinha vegetariana. Desta vez o tema é: as algas.

Mais actividades:
A Tsering vai estar connosco, no fim-de-semana de 23/24 de Setembro. O tema é: “Apego e Amor, como distinguir”. Um fim-de-semana com amor e emoção!
Para Estar Aqui e Agora, temos um encontro com Amy Hollowell Sensei; no fim-de-semana de 6/8 de Outubro.
Temos ainda o curso de Introdução à Meditação do Sagarapriya, com a primeira sessão a 2 de Outubro às 20h00!

Para mais informações, consulte o site:
http://www.uniaobudistaporto.org/actividades.htm
ou então envie um email (ubporto@gmail.com), ou telefone (tlm 917088371)!

04 setembro 2006

Jardim Oriental no Bombarral

A nossa amiga Zélia, da Lusa, já nos tinha dado a notícia, foi ela uma das primeiras jornalistas a entrevistar o Berardo. Já há uns tempos que se começa a ouvir falar por aí, por isso aqui está uma das notícias: Jardim oriental nasce no concelho do Bombarral . Fotos... aqui

Programa do SANGHA na RTP2

Próximos programas relativos ao Budismo (RTP2):

CAMINHOS - pelas 9h no dia 22 de OUTUBRO (Domingo)
A FÉ DOS HOMENS - pelas 18h15 no dia 25 de OUTUBRO (Quarta-Feira)
A FÉ DOS HOMENS - pelas 18h15 no dia 18 de DEZEMBRO (Segunda-Feira)

Entrevista com Pema Chödron

A Van Gogh Chica tem um link para uma entrevista fantástica com Pema Chodrön. Vale a pena!

24 agosto 2006

Querem saber qual é o meu segredo?

J. Krishnamurti, o grande filósofo e professor espiritual indiano, falou e viajou quase continuamente por todo o lado durante mais de cinquenta anos, tentando transmitir através das palavras - que são conteúdo - aquilo que está para além das palavras - para além do conteúdo. Numa das palestras no final da vida, surpreendeu o público ao perguntar: "Querem saber qual é o meu segredo?" Toda a gente ficou completamente alerta. Muitos, ouviam-no há vinte e trinta anos, e mesmo assim não atingiam a essência do seu ensinamento. Finalmente, depois de todos estes anos, o mestre dar-lhes-ia uma chave para compreender. "Este é o meu segredo", disse ele. "Não me importo com o que aconteça." - Eckhart Tolle, A New Earth

07 agosto 2006

O Budismo


Apresentação do Budismo por Paulo Borges - Presidente da União Budista Portuguesa:

O Dharma ou a Via do Buda, conhecido no Ocidente como Budismo, consiste nos ensinamentos e métodos transmitidos pelo Buda Shakyamuni (566-486 a. C.) para que os seres realizem a sua própria natureza de Buda, definida como um estado da mente livre de todos os obscurecimentos conceptuais e emocionais e no qual assim perfeitamente se manifestam todas as suas qualidades cognitivas e afectivas, nomeadamente a omnisciência, a visão da natureza última de todas as coisas, e um amor e compaixão infinitos e imparciais por todos os seres.

A base do ensinamento do Buda Shakyamuni consiste na exposição das Quatro Nobres Verdades, segundo uma perspectiva terapêutica:
1 – o diagnóstico é o reconhecimento de que todas as experiências condicionadas ao longo da vida são dukkha, termo que implica as noções de sofrimento, insatisfação, mal-estar, frustração e imperfeição;
2 – a etiologia consiste em indicar como causas de dukkha a ignorância, no sentido do desconhecimento da natureza última da mente e das coisas, que leva à percepção de uma separação e dualidade entre o eu e o mundo e daí ao egocentrismo do desejo possessivo e da aversão;
3 – o remédio consiste no nirvana ou cessação do sofrimento por abolição das suas causas;
4 – a aplicação do remédio é a via que assume três aspectos: ética (não prejudicar nenhum ser vivo e fazer tudo para o bem de todos), meditação (libertar a mente de todos os conceitos e emoções negativas que a agitam, desenvolvendo uma atenção concentrada, calma e pacífica) e sabedoria (o conhecimento directo da natureza pura de todas as coisas e o viver em conformidade com isso, pondo a vida ao serviço do bem e da libertação de todos os seres).

Assumindo aspectos filosóficos e religiosos de acordo com as necessidades dos seres e das culturas onde se manifesta, o chamado Budismo é fundamentalmente uma via para curar e libertar a mente do facto de ser causadora de sofrimento para si e para os outros.

05 agosto 2006

Sessão de zazen

Os textos de base para a sessão de meditação das 18h, de hoje:
Como praticar Zazen
A Trindade do Zazen
O Ponto de Quietude

30 julho 2006

Sentado sem qualquer pressa

Sentado sem qualquer pressa, como se não tivesse chegado e nem fosse embora. Para ler o resto...
http://barrazen.blogspot.com/2006/07/jigm-khyentse-rinpoch_29.html

28 julho 2006

Oferendas

No Budismo tibetano, as oferendas tradicionais colocadas no altar e representadas por taças com água (ou taças de água e arroz), resultam dos antigos costumes indianos, quando se recebia um convidado especial em casa. A primeira taça contém água pura, para o recém-chegado beber. Na segunda taça há água para o convidado lavar os pés (pois na Índia as pessoas caminhavam de pés descalços). A terceira taça contém flores. A quarta contém incenso. A quinta é composta de luz, que afasta a escuridão da ignorância. A sexta oferenda consiste numa taça de água perfumada. Depois vem uma oferenda de comida e finalmente de música (que representamos geralmente com uma concha do mar).

Ver http://www.tibet.com/Buddhism/offering.html

Moinhos de orações


Têem-nos perguntado onde se arranjam os candeeiros (moinhos de orações) como o que temos na nossa sede.
Aqui está o contacto:
José Marramaque - 919317326

E a seguir informação muito interessante sobre os moinhos de orações:
http://www.dharma-haven.org/tibetan/prayer-wheel.htm
http://www.dharma-haven.org/tibetan/benefits-of-prayer-wheels.html

27 julho 2006

Workshops de Introdução à Meditação Budista

Próximos workshops:
quarta-feira dia 9 de Agosto, às 20h30
domingo, dia 17 de Setembro, às 15h30
quinta-feira, dia 28 de Setembro, às 20h30
Local: Rua da Restauração, 463, 2.º
Contribuição sugerida: €10/€15

Programa: a atenção plena à respiração como primeiro passo para a prática da meditação

estes workshops são concebidos para principiantes e têm uma frequência mensal
Orientação: Margarida Cardoso. Praticante do Budismo desde 1985, ano em que se integrou na vida comunitária na escola de Budismo Tibetano Ogyen Kunzang Chöling, recebeu entretanto ensinamentos de mestres de várias tradições budistas. Actualmente pratica Zazen sob a orientação de Sensei Amy Hollowell. Recebeu a formação de instrutora de meditação Samatha-Vipasyana do Instituto Karma Ling. É presidente da delegação do Porto da União Budista Portuguesa. Orienta sessões de introdução e prática de meditação.

Para meditar não é necessário ser budista nem acreditar em nada exterior à nossa própria experiência.

24 julho 2006

Ensinamento no Porto

Jigmé Khyentse Rinpoché vai dar ensinamento no nosso espaço no Porto, na próxima quarta-feira, dia 26 de Julho, às 18h30. Ouvir um mestre tibetano é uma ocasião a não perder, até porque as oportunidades de o fazer, no Norte, não são muito frequentes.

A nossa morada: Rua da Restauração, 463, 2.º (perto do Hospital de Sto António e ao lado da Santa Casa da Misericórdia, lotaria nacional).
Mapa: http://uniaobudistaporto.no.sapo.pt/graficos/mapa.jpg

Contribuição: a entrada é livre, mas é simpático dar uma oferenda a um mestre que dá um ensinamento. Colocaremos um pequeno cesto para quem puder contribuir com uma oferenda, que depois entregaremos a Khyentse Rinpoché em nome de todos.

Pequena biografia: Jigmé Khyentse Rinpoché cresceu na Índia, onde estudou com os melhores mestres tibetanos deste século, como Kyabdje Kangyur Rinpoché (seu pai), Kyabdje Dudjom Rinpoché, Kyabje Dilgo Kyentsé Rinpoché, S.S. o Dalai Lama, Kyabdje Trulshik Rinpoché, Khandro Ama Lá Kunzang Chokyi (sua mãe), Dzongsar Khyentse Rinpoche e Tulku Pema Wangyal Rinpoche (seu irmão). Desde 1978 que vive em França, onde desenvolve um conjunto de actividades, entre as quais seminários de estudos budistas, Retiros, apoio a crianças tibetanas, etc...

15 julho 2006

Retiros de Verão

Ringu Tulku em Humkara Dzong, Algarve. De 17 a 23 de Julho. Tema: "O Precioso Ornamento da Libertação" Da confusão à Sabedoria, a via comum a todas as escolas do budismo tibetano. O "Precioso Ornamento da Libertação" é um dos grandes textos de referência do Budismo Tibetano. Da autoria de Gampopa, um dos principais discípulos de Milarepa, este texto percorre e explica em detalhe toda a via budista. É este o texto clássico que Ringu Tulku Rinpoche irá comentar, com a arte que lhe é própria, mostrando, de forma interessante e agradável, como a prática budista pode ser aplicada no nosso quotidiano.
Organização: Ogyen Kunzang Chöling
Informações e inscrições: Rua do Salitre, 117 1250-198 Lisboa
Tel: 21 3142038 Email: lx@okc-net.org Webpage www.okc-net.org

JIGME KHYENTSE ensinará o Bodhicharyavatara
29 e 30 de Julho de 2006, das 10h30 às 12h30
Sede da União Budista Portuguesa, Lisboa

A União Budista Portuguesa tem a alegria de informar que Jigmé Khyentsé Rinpoché continuará a ensinar o "Bodhicharyavatara (A Via do Bodhisattva)" (caps. 2 e 3), no Sábado e Domingo, 22 e 23 de Julho, das 10.30 às 12.30.
O Ensinamento terá lugar na nossa sede, na Calçada da Ajuda, 246 - 1º Dº, em Lisboa (telef. 213634363 (15h-21h30) / www.uniaobudista.pt), e destina-se a todos os que acompanham os ensinamentos e retiros com o Rinpoché e seu irmão, Tulku Pema Wangyal Rinpoché (ou que sintam uma particular motivação por esta oportunidade).
Solicita-se que tragam almofadas e propõe-se que se associem a uma oferenda que será integralmente destinada ao Mestre.

Jigmé Khyentse Rinpoché considera-se um discípulo de alguns dos mais eminentes mestres tibetanos. Cresceu na Índia onde estudou com alguns dos maiores Mestres Tibetanos deste século, como o Seu Pai Kyabdje Kangyur Rinpoché, Kyabdje Dudjom Rinpoché, Kyabje Dilgo Kyentsé Rinpoché,S.S. o Dalai Lama, Kyabdje Trulshik Rinpoché, a Sua Mãe Khandro Ama Lá Kunzang Chokyi, Dzongsar Khyentse Rinpoche e Tulku Pema Wangyal Rinpoche (seu irmão) e outros. Desde 1978 que vive em França, onde é responsável por um conjunto de actividades, entre os quais Seminários de estudos Budistas, Retiros, Apoio a criânças Tibetanas, etc.

CHOKYI NYIMA RINPOCHÉ em Portugal

De 18 a 22 de Agosto 2006
O Seminário/Ensinamentos está estruturado de forma a que todas as pessoas possam participar nele, independentemente dos dias que tiverem disponíveis e das suas condições económicas, facto que nos levou a realizar o programa em Faro, num sítio central.

Na verdade, e porque não queremos que ninguém deixe de participar pelos motivos antes descritos, criámos melhores condições de participação – taxas de inscrição mais baixas; a possibilidade de pagarem apenas os dias que participarem; para aqueles que vierem de longe estamos a tentar arranjar locais de alojamento onde possam ficar; finalmente, para quem tiver dificuldades económicas, poderão inscrever-se contribuindo com trabalho voluntário.

PREÇOS
1. PROGRAMA DE 1 DIA – 30,00 €
2. PROGRAMA DE 3 DIAS – 75,00 €
NOTAS IMPORTANTES: MENOS 25 ANOS DESCONTO DE 25%.

UMA REAL IMPOSSIBILIDADE ECONÓMICA NÃO É IMPEDITIVA DE PARTICIPAR

Palestra /Lecture
18 Agosto .. Pelas 21h30, em local a Designar (Entrada Livre)

Seminário 19, 20, 21 Agosto, no Espaço Himalaias - Faro
INFORMAÇÕES: ASSOCIAÇÃO PROMOÇÃO CULTURA TIBETANA
RUA ATAÍDE DE OLIVEIRA Nº 79 – R/C – FARO
TEL. 289827822 – 961624490
EMAIL – cteafaro@netcabo.pt

09 julho 2006

Conferência Global

Vale a pena uma visita ao site Dhamma, not Dogma. Além de um artigo mais recente sobre Goldstein, o autor escreveu artigos sobre a 4.ª Conferência Global sobre Budismo, a que assistiu na Austrália em Junho. Comentários de Vicki McKenzie durante a conferência: "Os ocidentais estão mais interessados na essência dos ensinamentos de Buda que nos rituais, que podem parecer muito estranhos. O que querem saber é como treinar a mente de forma a lidar com a confusão, a raiva, a insatisfação. Querem encontrar sentido para as suas vidas."

Autores como Sharon Salzberg, Joseph Goldstein, Jack Kornfield e Stephen Batchelor (e já agora, Charlotte Joko Beck ou Eric Rommeluère) têm trabalhado na introdução do Budismo no Ocidente, sem as componentes culturais dos países de origem.

26 junho 2006

Conhecer o Buda



Buda é a mente não condicionada, a mente iluminada.
Conhecer o Buda é conhecer a mente no seu estado não condicionado, a mente iluminada. Só podemos conhecer o Buda, verdadeiramente, no processo de realização da nossa budeidade potencial - na nossa meditação, na nossa prática.
Um Buda é um ser que atingiu Bodhi (embora "atingir" seja uma forma desajeitada de dizer) ou mais correctamente samyaksambodhi. Bodhi significa conhecimento, compreensão, iluminação. Samyaksambodhi significa Supremo Conhecimento, Perfeita Compreensão, etc. Bodhi tem três aspectos:

- cognitivo: estado de sabedoria, de compreensão profunda, de precepção profunda
- volucional: libertação, emancipação, criatividade, espontaneidade
- emocional: alegria, êxtase, beatitude, amor e compaixão

05 junho 2006

Um casamento real


O herdeiro da dinastia Trungpa casa com uma princesa... no dia 10 de Junho! o convite!

Ajahn Sumedho

O que ficou deste fim-de-semana: "o nosso estado natural é o de uma consciência desperta". Quanto mais claro se pode ser?

28 maio 2006

A magia de clown

Moshe está connosco. Tem sido uma experiência espantosa, o tipo de experiência que toda a gente devia ter.


Convidei-o por razões muito egoístas :) Ouvi falar dele pois é muito conhecido em alguns círculos Zen (Order of DisOrder, Contemplative Clowning e por aí fora) mas ele também está a fazer um trabalho fantástico com os Palhaços Sem Fronteiras. Para nós tem sido uma experiência de leveza, de soltar, de ouvir e estar atento, e de provar um pouco da energia de clown e da "contraridade" como na tradição dos índios norte-americanos (lembram-se do Índio que fazia tudo ao contrário no Litle Big Man?) E, sobretudo, tem sido uma experiência de amor.

24 maio 2006

The meaning of life

"O sentido da vida é ver"
Hui Neng, citado por Frederick Franck
que dois!
Li no último Tricycle... não, não li no artigo do Richard Gere, foi em The True Human que logo depois me fez saltar para amazon.co.uk encomendar um par de livros. Livromania, chama-se.

29 abril 2006

Um novo texto online

Uma visão abrangente sobre o diálogo Sino-Tibetano, uma tradução do Zé Eduardo!

A presença

“Aquilo que se separa, o que não é sentido, permanece o mesmo. Quando é sentido, muda. Muitas pessoas não o sabem. Pensam que, ao não admitir o sentimento dos seus procedimentos negativos se tornam bons. Pelo contrário, isso conserva o negativo estático, o mesmo de ano para ano. Alguns momentos a senti-lo no corpo dá lugar à mudança. Se há algo em ti de mau, ou doente, ou não saudável, deixa-o ser interiormente, e respira. É a única forma de isso evoluir e transformar-se na forma de que necessita." Gendlin

O processo de focusing funciona melhor quando estás com a tua “experiência sentida”. Isto difere da Identificação; onde estamos é a experiência ou a distância quando perdemos contacto com tudo. O que fazemos é simplesmente “estar com”, ou fazer companhia aos nossos lugares interiores. Outra forma de exprimir isto é a ideia de ‘Presença’

O que é a presença…

Não quer consertar
Não quer resolver
Não quer livrar-se seja do que for
Não quer forçar uma solução
Não odeia isto ou ama aquilo
Pode estar com algo o tempo que for necessário e não força nada
Pode estar com qualquer coisa!
Não tem ideias preconcebidas sobre como as coisas deveriam ser ou desenrolar-se
E muito mais…

Lembra-te que todos os sentimentos referidos, querer “consertar”, etc. estão certos e devem ser levados em linha de conta mas não são ‘Presença’. Poderias descrever a presença como bondade incondicional ou como uma imagem como a luz do sol que faz tudo crescer …

Outra forma de descrever a relação interior é imaginar os teus sentimentos (felt senses) e lugares interiores, como uma criança ou animal assustados. Não esperarias que esta criança te dissesse o que é sentir nem a forçarias a sentir algo que não sente… apenas lhe farias companhia.


Esta descrição da Presença por Manjudeva tem muito a ver com a prática de escuta proposta nos círculos de partilha das quartas.

Livros e sites úteis:
'The power of focusing', Ann Weiser-Cornell.
‘Focusing’, E. Gendlin
http://www.focusing.co.uk (Peter Afford)
http://www.focusingresources.com (o site de Ann Weiser-Cornell)
http://www.focusing.org (o principal site dos EUA - inclui montes de artigos e recursos do ‘pai’ do focusing, E. Gendlin)

20 abril 2006

Submersos! :)

É uma fartura, a dificuldade está na escolha!
http://uniaobudistaporto.no.sapo.pt/noticias.htm
Mas uma decisão está feita, vou a Madrid ver Ajahn Nyanarato.

17 abril 2006

LAMA OSER

Lama Oser estará em Faro e Lisboa para Ensinamentos, Seminário e Palestra de 23 de Abril a 2 de Maio

Em Faro: informações no Centro Tibetano Espaço Himalaias Tel 289 827 822 / 961 624 490

Em Lisboa: União Budista Portuguesa site: www.uniaobudista.pt e tel: 213 634 363

08 abril 2006

Noites com árvores

Ontem tivemos o Lino Meireles a ler poesia na UBP. E tivemos o "Sr. Dr." Manuel Pina (já lhe perguntei se tem um clube de fãs, quero inscrever-me) que nos falou de uma história de amor na nossa zona da Restauração... uma história entre duas árvores. Já sabia da existência de uma Ginkgo no Jardim das Virtudes através de um blog fantástico sobre as árvores do Porto. E até tinha falado dessa árvore no nosso passeio pelo jardim (supostamente era meditação em andamento) quando o Francis veio cá. Não sabia era da história de amor desta árvore com uma outra Ginkgo macho que "habita" a alguns metros. Uma história triste e serena pois agora não podem comunicar com todos os prédios que se interpuseram entre elas.

Para além destas celebridades, temos outra na nossa zona: o Jacarandá do largo do Viriato. Mas no nosso centro temos ainda outras vizinhas eméritas, as camélias dos jardins das nossas traseiras!

05 abril 2006

A Generosidade

A primeira das perfeições foi o tema do círculo de partilha de hoje:
O doador deve ficar agradecido

O Espaço de Um Instante

jornadas de INTRODUÇÃO AO ZEN no fim-de-semana da Páscoa
com Amy Hollowell Sensei, a primeira discípula de Roshi Catherine Genno Pagès a receber a transmissão do Dharma. Amy Hollowell Sensei ensina a prática da meditação sentada (shikantaza) e a prática dos koans.

Nesta introdução teórico-prática, serão abordadas questões como "o que é o Zen?", "o que é a meditação?", "porque e como meditar?"

04 abril 2006

Working With the Precepts

SETTLING INTO THE HEART OF BUDDHA:
Working With the Precepts
By Roshi Egyoku Nakao
http://www.zencenter.org/news/DharmaTalks/HeartBuddha.htm

THE SIXTEEN OBSERVANCES
OF THE ZEN PEACEMAKER ORDER:
The Three Refuges of a Zen Peacemaker
(The Three Treasures)

Inviting all creations into the mandala of my practice and vowing to serve them, I take refuge in:

Buddha, the awakened nature of all beings;
Dharma, the ocean of wisdom and compassion,
Sangha, the community of those living in harmony with all Buddhas and Dharmas.

The Three Tenets of a Zen Peacemaker
(The Three Pure Precepts: Do no evil, Do good, Do good for others)

Taking refuge and entering the stream of engaged spirituality, I vow to live a life of:

Not-knowing, thereby giving up fixed ideas about myself and the universe.
Bearing witness to the joy and suffering of the world.
Healing myself and others.

The Ten Practices of a Zen Peacemaker
(The Ten Grave Precepts)

Being mindful of the interdependence of Oneness and Diversity, and wishing to actualize my vows, I engage in the spiritual practices of:

Recognizing that I am not separate from all that is. This is the precept of Non-Killing.

Being satisfied with what I have. This is the precept of Non-Stealing.

Encountering all creations with respect and dignity. This is the precept of Chaste Conduct.

Listening and speaking from the heart. This is the precept of Non-Lying.

Cultivating a mind that sees clearly. This is the precept of Not Being Deluded.

Unconditionally accepting what each moment has to offer. This is the precept of Not Talking About Others Errors and Faults.

Speaking what I perceive to be the truth without guilt or blame. This is the precept of Not Elevating Oneself and Blaming Others.

Using all of the ingredients of my life. This is the precept of Not Being Stingy.

Transforming suffering into wisdom. This is the precept of Not Being Angry.

Honoring my life as an instrument of peacemaking. This is the precept of Not Thinking Ill of the Three Treasures.

citado por Hogen

citado por Hogen no livro On the Open Way

"Como é que alguém pode viver uma nova vida, protegendo-se com opiniões rígidas baseadas no próprio egocentrismo. A minha prática quotidiana constante é observar e não tirar conclusões; é esta a minha meditação. Muitos de nós fazemos do conhecimento kármico acumulado a nossa propriedade privada e usamo-lo como uma bitola para o certo e o errado, o bem e o mal, e como um guia para a escolha e o julgamento. Enquanto persistirmos nisto, somos como uma massa pesada sem possibilidades de uma nova vida."

29 março 2006

A Sabedoria do Corpo

Fim-de-semana da Páscoa
Orientação:
Manjudeva faz parte da Ordem Budista Ocidental, é actualmente director do North London Buddhist Centre. É professor
de meditação há 8 anos e é um instrutor de Focusing qualificado.

Com o apoio de:
Sagarapriya faz parte da Ordem Budista Ocidental, tendo também praticado noutras tradições no Ocidente e na Ásia.
Orienta cursos e retiros de meditação e budismo.
Ana Ramos é praticante e professora de yoga sob a orientação do prof. Carlos Rui. Tem também praticado na Índia.

Programa Focusing, meditação, yoga, palestras, diálogo em grupo, tempo para passear e partilhar experiências. O retiro será conduzido principalmente em inglês. Alguma facilidade em entender a língua será favorável, embora haja a possibilidade de tradução simultânea. As refeições são ovo-lacto-vegetarianas.

Onde: Jampaias, um espaço de encontro e actividades situado numa herdade no Baixo Alentejo, www.jampaias.com
Informações sobre Focusing:
www.livingfocusing.co.uk

22 março 2006

Um must! :)

"A convite da Embaixada da Tailândia, na pessoa de Sua Exa. o Sr. Embaixador Pensak Chalarak, do monge Dhammiko e de Maria Ferreira da Silva, virá a Portugal de 1 a 14 de Junho Phra Rāja Sumedhācariya ou AjahnSumedho, Fundador dos primeiros MosteirosBudistas Theravada da Tradição da Floresta no Ocidente (Reino Unido) e Mentor de muitos outros em diversos países (EUA, Suíça,…).

Programa
Dia 1, Quinta-feira, às 9h, Aeroporto de Lisboa -
Recepção a Ajahn Sumedho
Dia 3, Sábado das 15h às 19h – Workshop: Prática de Meditação e Ensino do Dhamma(Dhamma Talk)
Hotel Marriott Lisboa, Avenida dos Combatentes, 45 – 1600-042 – Lisboa Telef: 21 7235400 Transportes: Praça de Espanha, Hospital Santa Maria
Dia 4, Domingo das 15h às 19h – Workshop: Prática de Meditação e Ensino do Dhamma(Dhamma Talk)
Porto - Hotel Vila Galé Avenida Fernão Magalhães, 7 – 4300-190 - Porto Telef: 225191800 – E-mail: galeporto@vilagale.pt
Dia 8, Quinta-feira – Palestra “O Budismo e a Sociedade Moderna” – “Buddhism and Modern Society” Universidade Católica (Sala e hora a anunciar posteriormente)
Palma de Cima. 1649-023 Lisboa Telef: 21 7214000; 21 7214153 E-mail: direccao@ft.ucp.pt
Metro: Cidade Universitária, Jardim Zoológico, Laranjeiras
Fim-de-Semana, de 9 a 11 – Retiro deMeditação e Silêncio
Convento da Arrábida (Fundação Oriente) - Setúbal(Completo)
Organização Contactos: 962914860 – 214823229 das 12h às 18hE-mail: publicacoesmaitreya@gmail.com
O convite é extensivo a todos
Entrada livre

18 março 2006

Outra coisa a não esquecer

Love is real

Não residencial

No fim-de-semana passado, estivemos em retiro com Francis, do mosteiro Jiko-An. Conhecer o Francis fez-me bem. Recorda-nos coisas ques estamos demasiados distraídos ou ocupados para ver e sentir... e ser.



Na tradição do budismo Zen, a palavra usada para retiro é "sesshin", que significa "tocar a mente/coração", o que equivale a voltar a casa, ao estado natural e original da condição da nossa mente/coração.

Mas embora este retiro, para principiantes, tenha sido apenas de dois dias e não tenha sido "puro e duro", recordo este texto da Sensei Nicolee Jikyo McMahon Presente do Não Medo:

"A maior parte do tempo somos puxados em muitas direcções, dispersos, por vezes submergidos. Um retiro cria um tempo à parte, num ambiente simples, e em comunidade. Fornece-nos um recipiente que nos permite compreender profundamente o que é a nossa vida. De um ponto de vista, quando nos sentamos na almofada, trabalhamos, comemos, limpamos, essa é a minha prática. Mas fundamentalmente é a nossa prática; criamos o retiro, da mesma forma que criamos o mundo e o mundo nos cria de momento a momento - juntos.

Enquanto o grupo vive e pratica em conjunto, toda a espécie de coisas - alegria, ansiedade, agitação, cólera, ressentimento, gratidão, medo, aborrecimento, dúvida, paz - podem surgir. Podemos sentir-nos desafiados até ao mais íntimo de nós mesmos, não só de fora, mas também de dentro. A forma como nos restringimos torna-se cada vez mais aparente. A chave para o retiro é não saber, abandonar as expectativas, abrir-se para a revelação do momento. Ao unificar a mente/coração, compreendemos "o presente do não medo".

Com o desenrolar dos dias de retiro, atenua-se a espessa carapaça com a qual criamos a separação, eliminando o abismo entre eu, o outro, o mundo. À medida que nos soltamos, a tranquilidade e a quietude do retiro pode trazer mais amplitude, alegria e gratidão. Quando nos acalmamos, o que muitas vezes emerge é uma profunda apreciação pelo som do gongue, o sabor da comida, o sono, o movimento, a criatividade, estar com os outros, a luz do sol, as nuvens, as árvores, a sensação do vento na pele.

Um retiro oferece uma oportunidade de experienciar a vida na sua simplicidade e o quotidiano de uma forma muito aberta e receptiva. Ao estarmos mais intensamente conscientes da vida, e de como estamos todos juntos nisto, refinamos a nossa habilidade para nos ocuparmos de nós, dos outros, do mundo."

Os próximos "acontecimentos"







  • Da Ilusão à Libertação - o Caminho da Sabedoria Seminário de Introdução à filosofia budista com Tsering Paldrön
    25 de Março (das 15h às 17h30) e 26 de Março (das 10h30 às 17h)
    Programa: A natureza primordial da mente, a ignorância e o ego. As duas verdades: absoluta e relativa. Ilusão e Libertação. Samsara e Nirvana. Os três ciclos de Ensinamento e os três níveis da Via: Hinayana, Mahayana e Vajrayana. Arahats, Bodhisattvas, Mahasiddhas e Budas


    Contribuição sugerida: €30 (+ €5 almoço vegetariano)
    Local: Rua da Restauração, 463, 2.º Porto




  • Sessão de INTRODUÇÃO AO ZEN e RETIRO

    Fim-de-semana de 14 a 16 de Abril (fim-de-semana da Páscoa)
    com Amy Hollowell Sensei, a primeira discípula de Roshi Catherine Genno Pagès a receber a transmissão do Dharma. Amy Hollowell Sensei ensina a prática da meditação sentada (shikantaza) e a prática dos koans.

  • 28 fevereiro 2006

    treino da palavra

    "Bikkhus, estes são os 5 tipos de discurso que outros podem usar quando se vos dirigem: as palavras podem ser oportunas ou não, podem ser verdadeiras ou falsas, gentis ou ásperas, relacionadas com o bem ou com a maldade, ou ditas com um estado mental bondoso ou odioso... Posto isto, Bikkhus, devem treinar-se desta forma: as vossas mentes permanecem não afectadas, não usarão palavras inábeis, devem permanecer compassivos quanto ao bem-estar dos que se vos dirigem, com uma mente bondosa. E a começar com o vosso interlocutor, impregnarão o mundo com uma mente imbuída de amor/bondade – abundante, exaltada, incomensurável, sem hostilidade, sem rancor."

    Palavras do Buda citadas por Joseph Goldstein

    O Zen do Caminho Aberto

    Vamos receber a visita de Francis, do Mosteiro Jiko-An, de Espanha. Um contacto fácil e simples ao telefone. E bom, a oportunidade de falar francês com alguém!!

    O Zen do Caminho Aberto

    ~~Conferência~~
    sexta-feira dia 10 de Março às 21h (entrada livre)

    ~~Retiro de Introdução ao Zen~~
    – sábado 11 de Março das 15h30 às 19h30 - domingo 12 de Março das 9h30 às 19h30h

    O retiro é não residencial (mas poderemos oferecer alojamento simples a quem não for do Porto)
    Preço: €50 (inclui o almoço, vegetariano, de Domingo)
    Inscrições: tlm 91 7088371 e 96 8713211
    Email: ubporto@gmail.com
    Local: Rua da Restauração, 463, 2.º

    Retiro orientado por Francis Chauvet, discípulo de Tich Naht Hann e Hogen Yamahata, e actual responsável do mosteiro Zen Jiko-An, em Sierra Nevada.

    Este retiro é aberto a todos, principiantes e praticantes mais experientes. Qualquer pessoa pode fazê-lo. Serão explicados os fundamentos de base da prática zen de acordo com os ensinamentos do Mestre Zen Hogen Yamahata (escola Soto). Haverá sessões de yoga ou exercícios de Qi Gong.



    Francis Chauvet nasceu em Reims em 1958. Entre 1978 e 1985, efectuou várias estadias prolongadas na Índia e no Nepal, durante as quais entrou em contacto com o Dharma. Praticou meditação sob a orientação de Christopher Titmuss e Goenka. Em 1985 conheceu o mestre Zen Hôgen Yamahata, durante um retiro na Gaia House, em Inglaterra. Começou então a estudar com Hôgen e colaborou na edição dos seus ensinamentos escritos. De volta a França, estudou com Thich Nhat Hanh durante seis anos, tornando-se um dos seus tradutores. Passou dois anos na comunidade Village des Pruniers na Dordogne. Em 1991, visitou Jiko An, o centro que Hôgen tinha acabado de fundar nas montanhas do sul de Espanha, e desde então aí ficou a residir. Em 1994, Hôgen nomeou-o director do centro e autorizou-o a partilhar a sua prática e a orientar retiros.

    O programa das actividades de Jiko-An, o centro de meditação na Sierra Nevada, em Espanha, pode ser consultado em http://www.openway.org.au/jikoan.html.

    Apresentação

    Dentro da filosofia budista, há vários “perfumes” e “sabores”. Desde sempre, a via do Buda tem integrado diferentes métodos e práticas, que dão conta da grande variedade de experiências e necessidades humanas. Não só acolhemos a diferença como expressão positiva e generosa da forma como a via do Buda tem incluído ao longo dos tempos diferentes culturas e matizes, como acreditamos que estes múltiplos caminhos são a manifestação do aspecto essencial de compaixão e sabedoria que conduz ao sabor único da liberdade.


    --------------------------------------------------------------------------------

    No centro da delegação do Porto da UBP privilegiamos o método essencial da prática budista, a meditação, que cultiva o olhar interior e a atenção. Temos sessões de prática para não-principiantes mas também sessões de introdução à meditação, encontros abertos em que não é necessário ter experiência prévia, e em que o objectivo é igualmente de partilha e de reflexão em conjunto. Regularmente organizamos cursos que visam uma introdução à teoria e às técnicas da meditação, e que incluem os vários aspectos da postura, a meditação no dia-a-dia, e como lidar com as dificuldades que surgem no caminho.

    Para uma maior integração da prática com o conhecimento teórico do Budismo, consideramos fundamental o contacto com instrutores e professores de várias escolas e tradições budistas em conferências, seminários e retiros. Os retiros, em especial, são momentos essenciais para um aprofundamento da prática e um (re)encontro com simplesmente ser.

    Neste centro, há ainda a oportunidade de conjugar áreas que se ocupam do equilíbrio mente-corpo. Semanalmente temos horários para a prática de Yoga, de Lu-Jong e de Qi Gong, e oferecemos igualmente um conjunto de técnicas e terapias que se consagram à descoberta das capacidades de auto-cura e à abertura ao que somos.


    --------------------------------------------------------------------------------

    Este espaço existe mercê da generosidade dos que organizam as várias actividades que oferece, dos que participam nessas actividades, dos que contribuem com donativos ou com o seu tempo, mas sobretudo de todos os que partilham aquilo que são.

    Muitas outras ideias e projectos se podem desenvolver e concretizar, estamos num caminho aberto. Para isso gostaríamos de poder contar com a participação de mais voluntários na dinamização deste centro, de forma a construir um espaço realmente vivo e luminoso. A primeira acção hábil ao querer agir para o bem, dana, a generosidade, é o cultivar de uma boa vontade para dar, para partilhar, para descontrair e soltar. Pode manifestar-se ao oferecer tempo, energia, recursos e sobretudo amor. E ao “dar”, estamos a criar as condições favoráveis para sentir ainda mais amor e alegria. Num mundo com graves problemas ecológicos, fomes, guerras, terrorismo, etc., temos de tomar consciência das relações de interdependência que nos ligam aos outros e ao mundo em que vivemos, e agir em conformidade.

    Nas palavras do Dalai Lama: "Sinto que a essência da toda a vida espiritual são os sentimentos e a atitude que temos para com os outros. Se a nossa motivação for sincera e pura, o resto virá por acréscimo. Podemos desenvolver esta atitude correcta para com os outros com base na bondade, no amor e no respeito, bem como na compreensão clara da identidade de todos os seres humanos. Isto é importante porque os outros, e tudo que fazemos, beneficiam desta motivação."

    Novo Centro



    Um novo espaço, novas ideias, um caminho aberto (hopefully)

    16 fevereiro 2006

    08 janeiro 2006

    Livro online

    Talvez o primeiro livro a ler sobre meditação:)

    Mindfulness in Plain English

    Folhas no Caminho

    Um link enviado pelo Ricardo Sasaki: http://folhasnocaminho.blogspot.com/

    retiros de verão - hopefully!

    Estou já a programar o meu Verão :)

    STUDY RETREAT
    Starts Saturday 15th
    Ends Saturday 22nd July

    Course Code 5175
    Course Fee £210 (£175)

    The aim of this retreat is to integrate the practice of meditation with the ideas and doctrines that support and illuminate such practice. As the week unfolds, Stephen’s morning seminars will offer a broad perspective on Buddhist teaching by means of critical interpretation of classical texts. Buddhist ideas will also be contrasted and compared with other religious, philosophical, literary and scientific insights. Martine’s evening talks will focus on the practical application of these ideas in meditation practice and daily life. Participants are expected to have experience in Buddhist meditation and familiarity with Buddhist ideas. Apart from talks and discussion periods, the retreat will be conducted in silence.

    Led by Martine Batchelor
    Stephen Batchelor


    MARTINE BATCHELOR lived in Korea as a Zen nun under the guidance of Master Kusan for ten years. She is the author of “Women on the Buddhist Path”, “Way of Zen” and “Meditation for Life”. She is a member of the Gaia House Teacher Council and founding teacher of Sharpham College. She teaches worldwide and lives in South West France. Martine’s most recent publication is “The Path of Compassion”.
    STEPHEN BATCHELOR studied for eight years under the guidance of Tibetan lamas and completed a three-year Zen training in Korea. A former Buddhist monk, he is the author of “Alone with Others”, “The Faith to Doubt”, “The Awakening of the West”, “Buddhism without Beliefs” and “Verses from the Centre: a Buddhist Vision of the Sublime”. He is a member of the Gaia House Teacher Council and co-founder of Sharpham College. He teaches worldwide and lives in South West France. Stephen’s most recent publication is “Living with the Devil”.


    http://www.gaiahouse.co.uk/courses.php?code=5175





    In the second half of 2006, Adyashanti will be offering three retreats,
    including an East Coast retreat in Garrison, NY, in August.

    Registration for the lottery for the following retreats will open in May
    Garrison Institute, Garrison, NY, August 13-18, 2006

    More information will be on our website and mailed out later in the spring. Please do not call the office for further information until these retreats are posted on our website.

    www.adyashanti.org.

    Au-delà des croyances

    http://www.vipassana.fr/Textes/StephenBatchelorAuDelaDesCroyances.htm

    em inglês:
    http://www.johnhorgan.org/work6.htm